Luto por Phelipe Castanho

sábado, agosto 06, 2011

 No ultimo dia 31 a blogsfera sofreu uma grande perda. Faleceu o blogueiro Phelipe Castanho dono dos blogs Caixa de Pandora e Garbage Dump.

Eu recebi a notícia apenas no dia 4, quinta-feira, pela blogueira Laura Brandão do Humor Negro sem Censura.
 Juro que quando li, de primeira pensei que fosse alguma brincadeira, mas pelo tom do post percebi que era sério.
 Nesses momentos é como se recebêssemos um soco no estômago. A pressão na cabeça aumenta, os olhos começam a arder, a boca fica seca, a desorientação toma conta e uma tristeza instantânea se instala.
 Não conhecia o Phelipe pessoalmente, como não conheço a maioria de vocês, mas o considerava um amigo. Sabia pouca coisa sobre sua vida em geral, mas a parte que conheci e me identifiquei foi a que mais importava.


 Com a vida corrida e muitas vezes superficial de hoje é muito difícil conhecermos o íntimo de uma pessoa.
 Quem de nós pode dizer que sabe coisas importantes sobre as pessoas com as quais convive? Sabemos o que se passa realmente na mente dos nossos amigos, vizinhos, colegas, familiares etc? Já vimos, e reconhecemos, o que o outro tem de melhor?

Nesse espaço chamado blogsfera é normal nos mostrarmos para estranhos mais do que para pessoas que fazem parte de nossas vidas á anos. Muitas vezes dizemos isso e outras nem é preciso.
 Onde em nosso dia-a-dia há espaço ou liberdade para dizer uma bela frase original? Darmos nossa opinião sem sermos julgados? Ou comentarmos sobre um poema na hora do almoço?


 Não sou o tipo de pessoa que lida bem com a morte. Muitos me chamam de fria ou apática. Não sou boa com palavras de conforto nem sei o que fazer quando alguém chora perto de mim. Prefiro a introspecção. Mas isso não quer dizer que eu não sinta igual.
 Primeiro me achei idiota, por me importar tanto com alguém que eu nunca nem tinha visto. Só depois entendi que isso não importa nada.
 Muitas vezes há discussões sobre se os amigos que fazemos aqui são reais ou só virtuais. Acho que só agora tive minha resposta para isso.
 A tristeza que eu senti foi bem real.


 Os blogs do Phelipe foram fechados. Eu queria muito ler algumas coisas dele de novo. Principalmente do Garbage. Ele escrevia uns poemas incríveis lá. 


 Sei que este post veio um tanto tardiamente mas eu precisava pagar uma promessa.
 Uma vez ele escreveu um post falando sobre morte num tom irônico. Dizendo que, como a maioria aqui só se conhece através dos blogs ou redes sociais ninguém saberia se alguma coisa acontece com ele e mesmo que chegassem a saber logo ele seria esquecido apenas como alguém que nunca mais deu as caras. Eu brinquei dizendo que se ele parasse de postar de repente eu ia procurar por ele e se ele morresse colocaria uma homenagem permanente aqui no blog, para ninguém esquecer que ele esteve aqui.
 Não pensei que alguma coisa pudesse realmente acontecer mas aqui estou eu.  Gostaria de não estar...
 Mas mesmo com peso no coração tenho que pagar minha promessa.


 Quando me afasto de uma pessoa, por qualquer motivo, procuro lembrar apenas o que aprendi e das coisas boas que vivi com ela. Não gosto de recordar com pesar, prefiro fazer isso com alegria e agradecer o tempo que pude passar com ela e por tê-lo conhecido.


 O Phelipe foi um cara especial.
 Quando ele abria sua Caixa de Pandora sempre prendia minha atenção. Mais de uma vez me fez rir e refletir sobre a vida. Não raro chegou a melhorar meu dia. Em seu último post elucidou um grande mistério cinematográfico. rs
 Ele me mostrou que por mais que uma pessoa fosse sarcástica e brincalhona também podia ter seu lado sério. E mostrava isso em seu Garbage Dump com poemas lindos.
 Esta foi a parte do Phelipe que me foi permitida conhecer. E é triste perder isso.


 Lembro que sempre ficava de copiar alguns poemas que ele publicava mas deixava pra depois. Pensava que já que estavam na internet não iam sair do lugar. Me enganei feio né[?]
 Sinto não ter dito o quanto admirava ele, agradecido por ele ter me incentivado tanto aqui no blog, por ter me dito que eu tinha talento de devia continuar.
 Nós rimos, criticamos, brincamos mas esquecemos de dizer as coisas que mais importam e o momento passa e você não imagina que não vai ter outras chances. Isso tudo é uma merda... Simplesmente um grande merda...


 Se eu pudesse falar alguma coisa para ele agora eu diria:
 - Obrigada por ter compartilhado o seu talento e por ter me incentivado. Obrigado pelas palavras de conforto  e pelas críticas. Gostei de ter ouvido você mesmo quando discordava de mim.
 Você é demais e me desculpe se nunca disse isso.
 Sei que você achava que o céu devia ser chato, sei que você vai dar uma agitada onde quer que esteja.
 Se eu for para o mesmo lugar que você, espero ainda poder te conhecer pessoalmente.
 Até um dia quem sabe, cara.


Estava lendo meus posts antigos a procura dos comentários dele e separei alguns. Ri e me emocionei bastante.






















 Sei que não é muito mas é minha singela homenagem á esse cara legal que se foi, mas deixou sua marca.

 Até a próxima sobreviventes. Paz.

15 comentários:

France Câmara disse...

pena eu não ter conhecido antes, nunca visitei os blogs dele :/ é uma pena mesmo!

http://apaixonadasporcosmeticos.blogspot.com/
Curta Apaixonadas por Cosméticos no Facebook
@Ap_Cosmeticos

Bento Sales disse...

Driele, que bela homenagem ao nosso saudoso grande amigo Phelipe!
Também senti um frio na barriga quando li a notícia.
Ainda hoje estou triste, e o pior é que não podemos contar para nossa família nem para o amigos, pois não entenderão por acharem que não se pode se compadecer por alguém que não conhecemos pessoalmente.

Ele foi meu primeiro seguidor. Convidou-me para conhecer o Caixa de Pandora e foi me apresentando seus amigos, inclusive, você, naquela post seu sobre "O dia do blogueiro". Fazia postagem sobre meu blog sempre muito gentil e amistoso. Eu o admiro muito. Tinha múltiplos talentos: era irônico, romântico e fazia conto e crônica de ficção, além de entender bastante de mídia.

Pois é, querida, seu tributo está magnífico, digno de nosso grande amigo.

Parabéns pelo talento e pela pessoa carinhosa que você é.

Um forte abraço e ótimo fim de semana para você e sua família!

Dama de Cinzas disse...

Quando uma pessoa que a gente conhece e gosta, morre, fica sempre a sensação de que não é verdade, de que aquilo não aconteceu.

Já passei pela morte de uma bloqueira amiga, e foi assim mesmo.

Beijocas

Laura Brandão disse...

Driele, me desculpe mas nem tenho palavras !
=/
Olha, se vc quiser ler os poemas dele, em seu Orkut tem mais de 100 postagens em cards.

Abraços e tente fica bem.

Pandora disse...

Driele, tou aqui com um baita de um gosto amargo na boca!!! Tonta, conheci o Philipe a pouco tempo, fui atraida claro pelo titulo do blog que é semelhante ao meu, zapiei no blog dele, comentei fui respondida em relação aos comentários, trocamos figurinhas...

Chega a ser estranho pensar nele como alguém qu ese foi!

Uma perda é sempre uma perda, um amigo é sempre um amigo, mesmo que seja virtual, afinal virtual não é sinônimo de irreal!

Dilso J. dos Santos disse...

Perda inestimável, a prova mais clara de que a morte está provando que não somos apenas virtuais, mas edifícios construídos e levados pelo tempo real.
Lamento pela morte desse homem das palavras que agora se tornou o anjo das letras... Sinto muito pela perda irreparável!!!!

Emíliana disse...

Bonita a tua homenagem.Estive no blog dele algumas vezes,mas é tanta gente pra seguir que fica complicado vc passar em tds.Sinto a perda da blogosfera,sinto a dor da família dele.Esse momento de despedida não é fácil.Mas o exemplo de boa pessoa que ele deixou aqui e com certeza para os deles vai ser lembrado para sempre.
Bjka,Dri

Helen disse...

Linda homenagem.
Tenho certeza que a familia iria sentir conforto ao ler.
beijão.

William disse...

Estive algumas vezes no blog Caixa de Pandora.
Infelizmente a vida é assim mesmo.
Driele, muito bonita sua homenagem ao amigo.
Uma ótima semana pra ti.

Paulo Cesar PC disse...

Linda e bela homenagem Driele. Não tive o prazer de conhecer o trabalho do blogueiro, mais me congratulo com todos que reverenciam o trabalho do agora, saudoso blogueiro. Um beijo no seu coração.

Camila Monteiro disse...

Poxa vida. É o segundo blog que vjo falando do Felipe e eu infelizmente não o conheci. É uma pena fecharem o blog dele. Gostaria de conhecer uma pessoa assim tão especial como todos falam.

Nina Pilar disse...

penso como vc amigo, e lamento tbem a morte de uma colega.

abraços

Pânico Psicótico disse...

sinto o mesmo..
Também tenho algumas promessas a cumprir ao meu tio phelipe.

Paulo Cheng disse...

Nunca estive lá, mas sem dúvida foi uma perda grande, é como se fosse um amigo íntimo nosso, mesmo sem conhecê-lo pessoalmente, esse contato que temos aqui aprofunda laços e é algo pra valer.
Bela homenagem sua e que Deus possa confortar seus familiares e amigos.

Abração pra ti.

Marcel Camp disse...

Não sei nem o que comentar... mas pretendo escrever sobre ele também! Isso tudo é muito triste!!! Tb soube pela Laura!

Postar um comentário