Corram Para as Colinas! #9

sábado, agosto 13, 2011

 Dia dos Pais!
 Faz tanto sentido quanto o Dia das Mães, mas como ninguém dá tanta importância é bem menos estressante. Ou isso era o que se pensava!
 Com a popularização da internet e o aumento do poder aquisitivo dos brasileiros esta data que era vista com menos importância se tornou, juntamente com o Dia das Mães um enorme problema!
A máquina da propaganda vem trabalhando cada vez mais para que a população se sinta obrigada a dar um bom presente no Dia dos Pais.


 Pais, por favor não se sintam ofendidos. Vocês são tão importantes quanto as mães.
 Existe um motivo bem simples porque o Dia dos Pais sempre teve menos visibilidade do que seu similar. E eu vou explicar. Além de já ser uma coisa quase cultural (logo chego nessa parte). É MUITO MAIS DIFÍCIL DAR PRESENTE PARA HOMEM! 

 O Dia dos Pais já teve seu lado bom mas este já se foi á muito tempo! Veja porque:


1° Lembre-se do tempo em que você era criança. Devia ter seus 6,7,8 anos por aí. Estava na escola tendo aula com a Tia Maricota. Na dúvida, culpe ela. O trabalho de Dia dos Pais era sempre o mais pobrinho!
 Tente puxar pela memória. Sempre quando chegava essa data, qual era o presentinho do papai? 
 Só nos davam três opções. Eram elas:
Uma caneta e um cartão
Uma gravata e um cartão meu pai nunca usou gravata
Um kit com três lenços e adivinha um cartão!
 Essa imagem de presente mixuruca foi gravada em nossas mentes desde a infância. É muito difícil se livrar dela agora.
 Por isso quando chega a hora de comprar o presente nosso cérebro faz uma rápida associação com a infância e BAM! Presentinho sem graça na certa.


2° Presentear homens é muito difícil, se for o pai então...
Sério, o que se pode comprar para homem? Roupa, sapato, carteira ou cinto[?]
 Eu não sirvo pra presentear. Se fosse rica dava um cheque bem gordo que não ia ter erro. Mas como não sou, fico presa á essas opções.
 Fui atrás de umas camisas e nem assim consegui achar as que se encaixam totalmente no gosto dele.
 Mas com a maldita globalização temos acesso á tudo e não tem desculpa a não ser a falta de grana pra não comprar aquele presente que você sabe que seu pai quer.
 E fique sabendo de uma coisa sobre eles. Se você se fizer de desentendido e comprar qualquer coisa na lojinha fal fal da esquina, ele pode não dizer nada na hora mas vai lembrar muito bem disso quando você for pedir uma graninha! Ele não vai negar, mas com certeza vai jogar na cara se for como o meu.


3° A propaganda também não ajuda em nada no presente dos pais. 


Na boa, eu queria falar com o cara que achou que a música "papai você é amor, é meu exemplo na vida, eu te ofereço um Doli com toda a emoção!" é uma boa ideia! Qual o problema dele? Eu não daria um Doli nem para o meu arqui inimigo, e eles acham que eu vou dar isso pro meu pai?! Tá certo que o cara me perturba as vezes mas nem assim merece aquele refri horrível!


 As propagandas antigamente eram todas iguais, e não recomendavam um presente em particular. Todos tinham a mesma imagem de pais e filhos ao som da música do Fábio Junior.
 Hoje as propagandas estão muito diversificadas. A da Leader tá muito legal. E os pais não estão se contentando mais com a caneta/gravata/lenço de dez anos atrás. Eles querem roupas de marca, loções e desodorantes importados e acessórios da moda.
 Esse fenômeno é o que podemos chamar de geração migratória. Pais, da geração anterior, aderindo aos gostos e tendências da atualidade. Espertinhos eles não[?] 
 Então se esta achando que vai conseguir gastar pouco com o presente do seu pai, esquece!
 Mas dar um bom presente também tem suas vantagens. Eles sempre lembram que ganharam coisa boa na hora de retribuir.
 Lacoste, Borreli, Bagagio, Le Postiche, Hugo Boss, Nike, Redley e claro uma camisa de time original sempre causam uma ótima impressão. Você só vai ficar pagando até o próximo ano. 


Se vocês acham que vão poder sair bem dessa data só um um beijo e abraço, podem ir tirando o cavalinho da chuva! Ou abrem a carteira ou CORRAM PARA AS COLINAS e só na segunda!


 Brincadeiras nem tanto á parte o Dia dos Pais é só um data. Um dia marcado no calendário.
 Não adianta nada caprichar nesse dia e esquecer dos outro. É preciso homenagear eles sempre.

O meu pai é o cara mais teimoso, implicante, bobo, falador e irritante do mundo. Mas nós somos iguaiszinhos acreditem ou não e eu amo esse cara! 
 Fazer o que? Ele sempre esteve comigo, ensinando o que era certo e errado, bom e ruim e me apoiando sempre. Por isso eu quero desejar um FELIZ DIA DOS PAIS Á TODOS!

Até a próxima pessoal!

8 comentários:

Pânico Psicótico disse...

é por isso que amanhã eu vou acordar meu pai às 7 da manhã e dar um Dolly pra ele.. Ele vai olhar tipo: WTF??!
e eu vou começar a cantar:

"papai voce é amor..." (8)

roubei a ideia do Humor Negro u.ú

Helen disse...

O seu post em si já é um presente.
Pena que eles não leia os blogs ne?
Beijão.

Bento Sales disse...

Driele, sua crônica é muito interessante sobre o Dia dos Pais, pois faz um análise profunda da relação pai e filho.

É verdade, escolher algo para os outros já é difícil e sendo para quem gostamos, pior ainda.

Mas acredito que o gesto é mais importante que o valor do presente.

Um forte abraço e bom fim de semana para você e família!

Adriana T disse...

Gostei muito do post, vejo que sua crise criativa passou. Que bom!
Quanto ao dia dos pais ou das mães das crianças dos avós...
Aqui em casa ninguém dá a minima pra essas datas assim não tem estresse. Quando damos presentes eles não são esperados e assim dificilmente causam frustração ou decepção.

Driele disse...

Adriana
Sinto decepcionar, mas a crise continua.
Tive q fazer um esforço pra espremer esse post por causa da data.

William disse...

Driele,
Você e sua criatividade em escrever seus textos, estão se superando a cada dia. Muito interessante essa crônica sobre o dia dos pais.
Realmente há uma busca insana por $$$$ nessas datas comemorativas.
O que importa de verdade, é que todos os dias são os dias dos pais e mães e isso ninguém tira.
Um ótimo domingo pra você e família.

Paulo Cheng disse...

Oi Drica, é uma data comercial, sem sombra de dúvida, mas que serve para refletirmos sobre a relação paterna. E esse lançe de comprar presente para os velhos é uma tortura, pois a mídia empurra goela abaixo o que eles querem que nós compremos, e as necessidades dos nossos velhos são outras muitas vezes. Ótimo texto o teu, criativo.


Olha, minha próxima entrevista será contigo, belê? Vou formular as perguntas de acordo com a tua personalidade e teu blog e te envio, quero o teu e-mail, não sei se já tenho, mas me manda ele de novo, ok?

Abração pra ti.

Paulo Cesar PC disse...

Driele, o seu texto foi bem feliz na questão que aborda. Você foi precisa nas suas explanações e sobre elas não me resta muito a comentar, a não ser parabenizá-la. Um beijo no seu coração.

Postar um comentário