Som D #4

sexta-feira, maio 27, 2011

 Parece que foi ontem. Eu era uma pré-adolescente bem bobona que gostava de musicas muito bobas. Sandy e Junior e KLB pra dar uma idéia.
 Um dia eu ganhei um cd de presente. Era uma coletânea de todas as trilhas internacionais de Malhação na época em que era boa .O CD tinha algumas músicas chatas mas as que me chamaram a atenção de cara foram as de rock na trilha de Malhação, sei que difícil acreditar . Entre elas haviam algumas de uma cantora que mesmo não sendo a rainha das roqueiras como eu pensava na época foi uma das responsáveis pela minha paixão pelo estilo vá lá, todo mundo tem que começar de algum lugar né[?]


Hoje quero falar um pouco sobre Avril Lavigne.


 A cantora/compositora/desinger/atriz canadense conquistou o mundo com seu estilo desencanado e revoltadinho. Iniciou sua carreira em 2001 se tornando uma das personalidades mais populares da década. Foi influência para muitos adolescentes EU! e continua sendo a fase passou mas ainda curto ela
 E claro não podemos esquecer que foi ela quem popularizou o estilo skater entre as garotas sempre quis ter um, mas minha mãe não deixou na época. Maldita proteção familiar!  


 Vamos ver agora algumas músicas que marcaram a carreira da cantora:


Do albúm Let Go de 2002: Complicated
 Começo de carreira. Avril queria mostrar a que veio e conseguiu. O single foi um dos hits mais tocados na época.
Se teve uma época em que eu cantava umas músicas milhares de vezes, essa com certeza é uma delas.



De Under My Skin de 2004: Nobody's Home
 Agora Avril queria explorar seu lado mais dramático, o que fica claro com as letras desse albúm que chegam até a ter um toque depressivo em alguns momentos e uma atmosfera mais pesada. 
 Gostava demais! Tem muito tempo que não ouso.


Esse é de The Best Damm Thing de 2007: When You're Gone
 A cantora chocou os fãs ao abandonar de vez o estilo skater mostrando que sua adolescência havia acabado. Vocês devem se lembrar que Girlfriend teve um monte de versões, chegou a ser irritante. O albúm tem músicas muito boas mas a melhor está abaixo. Tanto o clip quanto a  música são fantásticos.
Foi mais ou menos na época em que ganhei meu PC. Um dos primeiros vídeos que baixei.



Agora Avril aparece em seu quarto albúm. Claramente mais amadurecida como artista mas sem perder seu estilo divertido.
De 2011 Goodbey Lullaby: What The Hell




Espero que tenham gostado! Tenho certeza de que alguns como eu relembraram um passado não tão distante. 
 Gosto dessa série porque me faz lembrar como a música tem sido importante na minha vida. Falar sobre ela e relembrar as coisas que aconteciam enquanto as ouvia é muito legal!
Até a próxima!

5 comentários:

William disse...

Olá Drielle,
A Avril Lavigne realmente alcançou o sucesso com talento. Curioso isso, porque geralmente quem começa muito cedo, fica rotulado de uma maneira sempre adolescente ou infantil e temos vários casos espalhados por aí que provam isso.
Com a Avril realmente isso não aconteceu. Apesar de não ser uma cantora que acompanho a carreira, reconheço que o som dela é maduro, consistente e talentoso.
É uma cantora que não pode ser descartada de jeito nenhum.
Um ótimo final de semana pra você.

Camila Monteiro disse...

Ahhh eu curto Avril, coincidentemente deve ter sido na mesma época que vc que acabei conhecendo as músicas dela. Mas minha passagem para o mundo od Rock se deu atravez do Guns N'Roses que amo até hj. hehehe

Beijao

Paulo Cesar PC- BLOG DE TUDO UM POUCO, MINHA OPINIÃO disse...

Olá Drielle, eu sempre gostei dav Avril Lavigne. Nas minhas andanças pelo rádio sempre toquei muito ela. Parabens pelo post minha querida!

Luiza Assunção disse...

Driele, vi seu comentário no meu blog e vim faz um por aqui também.
A Avril também me introduziu no mundo do rock... E agradeço ao meu pai que na época comprou o cd dela e desde lá, sou viciada!kkkk
Confesso que também me impressionei quando ela largou o estilo skater, mas acabei curtindo Girlfriend...
bjs

Paulo Cheng disse...

Bem, não acompanho ela e confesso não curto muito o som, mas fato é que ela fez um público bem consistente e fiel. Em termos de mulheres hoje na música que curto, acho que só consigo gostar de Erika Martins, da banda Penélope, que tem uma voz linda.

Abração pra ti e ótimo domingo.

Postar um comentário