Auto Ajuda

terça-feira, julho 19, 2011

Atenção!
 O FS adverte.
 Este post não é recomendado para pessoas moralistas, sem senso de humor, fanáticos religiosos, preguiçosos e ou qualquer outro tipo de gente chata.
 Se quiser ler e deixar sua opinião civilizada fique á vontade do contrário não continue lendo. Tenho certeza que todo mundo vai ignorar isso aí.

Olá sobreviventes!
 Hoje quero falar sobre um assunto que me incomoda um pouco.
Livros de auto ajuda.

 Vou explicar.
 Não é que eu não goste desse tipo de livro. Eu não gosto é de algumas pessoas que escrevem eles e da forma como o marketing age na tentativa de atrair pessoas á comprá-los.
 Tanto os comuns como os religiosos têm a seguinte característica em comum:
Mais do que ajudar você eles querem obter adivinha o que lucro!

 Existem diversos tipos de livros de auto ajuda.
 Eles variam de acordo com o problema que você tem e deseja resolver. Até um problema que você tem e poderia resolver perfeitamente sem ele. Ou também tem um tipo que é super comum e geralmente o mais perigoso. Aquele que te convence que você tem um problema e precisa de qualquer jeito de determinado livro ou série de livros para resolvê-lo.

 Alguns desses livros vêem disfarçados. Porque eles sabem que muita gente tem preconceito com livros de auto ajuda.
 É aí que começa a genialidade do marketing. Porque se você está vendendo uma solução significa que tem que ter alguém para comprá-la. Mas vou falar dessa parte daqui á pouco.
 Quando se trata de livros de auto ajuda os tipos mais comuns e procurados tratam de assuntos nos quais praticamente todo mundo tem problemas. Por exemplo:

Vida em geral
 Esses tipos são destinados á pessoas que tem todo tipo ou até mesmo nenhum problema na vida. Que não conseguem ser felizes ou estão insatisfeitas por algum motivo. 
 Eles falam sobre a vida em geral e como podemos resolver nossos próprios problemas. Em como você está agindo errado, como você precisa enxergar o que tem de bom ou de ruim na sua vida, que você tem que parar de reclamar ou fazer uma grande ou pequena mudança.
 A propaganda deles é assim: Modo vendedora da Polishop e Organizações Tabajara on


Amor / Relações
 Estes são direcionados geralmente á dois tipos de pessoas. Aquelas que tem dificuldade em manter relacionamentos amorosos por esse ou aquele motivo e aquelas que querem conquistar alguém mas não conseguem.
 No 1° caso eles abordam o tema e apresentam várias vertentes dele. Cabe á você encontrar onde se encaixa. Então eles analisam tudo e apresentam soluções que resolverão seu caso, se aplicadas.
 No 2° caso é quase a mesma coisa só que no lugar de apresentar soluções eles sugerem mudanças de comportamento ou dão dicas de como você pode conquistar a tal pessoa.
Propaganda:


Trabalho / Dinheiro
 Estes valem para quase todo mundo. Se você não tem problemas de trabalho ou financeiros você só pode ser um milionário hipe que vive numa ilha particular luxuosa com uma fonte inesgotável de dinheiro nos fundo.
 Geralmente trazem dicas de comportamento no ambiente empresarial ou um guia de como ficar rico em 7 sete passos cada passo em um livro, vendidos separadamente.
Propaganda:


Espiritual / Religiosos
 Estes são para pessoas que estão buscando fé e respostas sobre os mistérios da vida ou religiosos que querem ser fodões em suas religiões.
 No 1° caso geralmente dão lições através de histórias que sempre tem um cético que tem um problema e uma pessoa de muita fé que vai lhe ajudar e mostrar que o espiritismo, cristianismo, budismo, judaísmo[...] é o verdadeiro caminho. No 2° algum super líder de alguma religião tenta ensinar a algum simples seguidor ou líder menor como ser um espírita, cristão, budista, judeu[...] melhor e servir melhor á sua igreja, centro, templo[...].
Propaganda:
  
 Brincadeiras á parte, não sou contra livros de auto ajuda. Muitos são escritos por profissionais sérios e tem mesmo ótimas mensagens que ajudam de verdade as pessoas a darem o 1° passo para resolverem seus problemas.
 Mas daí a dizer que eles vão mudar a sua vida já exagero!
 Sei de vários casos de pessoas que tem a casa cheia desses livros e continuam na mesma. E gente que nunca leu nenhum e está muito bem.

 Eu não sou especialista no assunto. Já li sim alguns livros do gênero, que me mostraram várias mensagens que eu já havia recebido, mas que nunca me chamaram a atenção. Outros não me trouxeram nada de especial. Mas sou adepta da teoria de que nenhuma leitura é totalmente perda de tempo.
 Um em especial que eu sempre recomendo é o O Futuro da Humanidade do psicólogo Augusto Cury.
 Este livro eu li no 2° ano do colégio e me ajudou bastante. Eu realmente estava precisando ouvir algumas mensagens que ele me passou. E logo depois que eu li ele recomendei á bibliotecária da escola. Uma senhora que na época passava por muitos problemas pessoais. Não cheguei á saber se o livro á ajudou da mesma forma que a mim, mas sei que ela se emocionou muito com ele.

 O negocio com esses livros é que você precisa de uma base para não cair em qualquer conversa.
 O marketing em volta deles é tão forte que você sente que precisa daquilo para resolver sua vida igualzinho os produtos da Polishop .
 Alguns trazem mensagens leves que te dão apenas sugestões e dicas sobre como agir para melhorar. Mas outros atingem um nível de influência tão alto que é difícil saber onde vai parar.
 O exemplo mais conhecido disso é o livro O Segredo. Se vocês procurarem, vão achar casos de pessoas que nunca leram um livro sequer na vida, mas leram ele porque prometia ensinar tudo que é preciso para ter tudo na vida.
 Os resultados dessa leitura ignorante foram pessoas impressionadas por uma grande mensagem que não tem aplicação prática real e constante.
AVISO AOS NAVEGANTES:
 FICAR SENTADO MENTALIZANDO O QUE DESEJA E SORRINDO PRO UNIVERSO NÃO FUNCIONA. ESSE NÃO É O SEGREDO DOS MILIONÁRIOS. ENTÃO, VAI TRABALHAR VAGABUNDO!

 O que eu quero dizer com esse post é:
 Quer ler livros de auto ajuda? Ótimo. Mas não vai pensando que eles vão agir como mágica e mudar sua vida!
 Quer buscar soluções para os seus problemas? Legal. O livro tal pode ser um bom 1° passo, mas não é o único!
 Você tem problemas? Beleza. O resto do mundo também.
 Se forem sérios não há vergonha nenhuma em procurar ajuda.

 Pra terminar esse post vou dar uma de Pessoa Auto Ajuda. Não curto muito isso mas dessa vez vai. Se não gosta nem lê essa parte!
 Ouvi num desenho certa vez a frase:
“A humanidade tem dois filhos. O Querer e a Ignorância.
 O Querer pode ser salvo, mas a Ignorância só pode salvar a si mesma.”
 Se você é o Querer grite bem alto que alguém irá te ajudar. O mundo tem mais gente boa do que você pensa.
 Se você for a Ignorância faça uma auto avaliação e trate de se salvar. Talvez o tal livro de auto ajuda seja um começo. escolhe bem o livro tá[?]

8 comentários:

William disse...

Driele,
Concordo. Livros de auto-ajuda é mais ou menos como um livro que tem a intenção em ensinar um garoto a jogar futebol.
Isso não existe. Está dentro de cada um. Também concordo que tudo isso é puro marketing.
Algumas técnicas (?!?!) para auto-ajuda? Algumas seções com um psicologo competente resolve.
No livro, você não tem diálogo e interação.
Mas evidentemente, respeito quem procure esses livros.
Um ótimo dia pra ti.
Beijo.

Dama de Cinzas disse...

Concordo! Já li esses livros quando tinha 14 anos, aos 15 eu já sabia que não funcionavam... rs

Beijocas

Andre Mansim disse...

Dri minha amiga, gostei do post, realmente ele é muito bom e bem escrito.
Eu também acho que muuuuitos desses livros de auto ajuda não nos acrescentam nada e só deixam a gente encucado com coisas erradas, mas tem um livro que eu sempre indico e posso te falar que esse é realmente bom se chama "Não faça tempestade em copos d'agua" esse livro trata de assuntos reais de forma bem centrada e inteligente, se puder ler leia-o que vc vai gostar. E um outro livro de auto ajuda espetacular é o livro de "Proverbios" da Bíblia, alí se fala de situações sabiamente e que nos ajuda muito!

Um beijão, temha um ótimo dia e aqui vai uma frase pra vc também:

"Quando você achar que já sabe todas as respostas, a vida vai trocar as perguntas..."

Caixa disse...

"Um em especial que eu sempre recomendo é o O Futuro da Humanidade do psicólogo Augusto Cury".
Com link e tudo???
Por Deus eu ri muito.
Fechou comissão por cliques???
Só você mesmo Driele.......
Bom dia do amigo gatinha.

Jailson Batista disse...

tenho um amigo problemático q nem livro de auto ajuda resolve, é um caso perdido... o q fazer quando uma pessoa precisa de ajuda e não quer ser ajudado?...

interessante seu post...

www.jaylsonbatysta.blogspot.com
www.simplesmentejaja.blogspot.com

Paulo Cheng disse...

Drica, super legal teu post. Não sei até onde esses livros realmente ajudam as pessoas. Acho que são livros que "pensam" pelas pessoas, e às vezes só atrapalham, têm pessoas que ficam dependentes desses "guias" de auto-ajuda.

Já vi uma palestra aqui em Recife em 2002 do Augusto Cury, já conhecia a sua excelente coleção (E INDICO PRA VC LER URGENTE!!!) Analise da Inteligência de Cristo, e fiquei estupefato, inteligentíssimo, foram duas horas que passaram como se fosse 2 minutos, tem também outro do Cury que é um dos meu prediletos "Inteligência Multifocal", uma teoria inédita criada por ele sobre o funcionamento da mente e da construção dos pensamentos (OUTRO QUE INDICO PRA VC, LEIA URGENTE!!!). Também já li o Inteligência Emocional, outra teoria do psicólogo americano Daniel Golemam, fraco.

Abração pra ti.

Bento Sales disse...

Driele, eu lhe confesso que nunca li nenhum livro desse gênero, mas não tenho nada contra também não. Já li algumas resenhas tão bem feitas que até tive curiosidade de ler.
Dia desses, um amigo me presenteou com o livro "QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO" de Spencer Johnson e vive me cobrando a leitura, agora vou ter que ler, pois prometi e promessa é dívida.
Concordo contigo: há muitos bons escritores de auto-ajuda como Augusto Cury, Içami Tiba e etc. sobretudo os psiquiatras.

Parabéns pela matéria!

Abraços!

Camila Monteiro disse...

Concordo plenamente, nao tenho muito saco pra ler esse tipo de livro nao. Acho que são obvios e se a pessoa precisa mesmo de algum tipo de ajuda seria melhor procurar um psicologo!
Excelente post esse teu.
beijao

Postar um comentário