Destino

quinta-feira, junho 30, 2011


Tenho pensado muito nesse assunto: Destino.


 Alguém aí acredita nisso?
 Destino é uma palavra bem forte. Sempre que ouvimos lembramos de alguma coisa muito marcante que nos aconteceu. Ou até relacionamos nossa vida com alguma história épica da qual somos os protagonistas.
 Eu já disse aqui no blog que sou fã de Smallville e essa é a série em que eu mais ouvi essa palavra. Claro que na série o destino do jovem Clark Kent era se tornar o salvador da Terra.
 Não sei se alguém aí tem essa pretensão, mas vamos nos ater ao cotidiano.

Numa conversa outro dia uma pessoa me disse que acreditava em destino. Que via a vida como uma série de coisas que tinham que acontecer e que não seriam de outro jeito.
 Eu como uma boa adolescente com língua afiada e resposta para tudo discordei. Dei respostas lógicas sobre livre arbítrio e os vários caminhos que se descortinam á nossa frente durante a vida. 
 Lembrando que a pessoa em questão tinha o dobro da minha idade.


 Existem tantas coisas tão misteriosas que nos deixam confusos. Conceitos como esse são postos á prova diariamente. Nenhuma resposta é absoluta e definitiva.
 Mas qual seria a alternativa? Simplesmente admitir que não temos controle sobre nossas vidas? Que os maiores dilemas de um indivíduo não são resolvidos por ele? Que não importa se você passa dez dias ou dez minutos decidindo entre direita ou esquerda, sim ou não ou qualquer outra coisa, a resposta seria a mesma porque não dependeria de você?
 Ninguém realmente escolhe como sua vida vai ser? Somos marionetes nas mãos dessa força que nos comanda sem se importar com nossos desejos?


 Acho esse um assunto muito interessante. 
 Todos tem uma opinião sobre isso. Dependendo da idade, filosofia de vida ou religião. E todos tem um argumento diferente. 
 Desde uma experiencia pessoal até os segredos do universo. E tão interessante quanto o assunto é ouvir pessoas comuns se expressarem sobre ele.


 Talvez pela minha idade eu não aceite esse ideia. Talvez eu mude de opinião com o passar do tempo. Talvez não. Talvez esse seja um eterno enigma. 


 Eu já fiquei bastante tempo analisando essa palavra. O dicionário nos dá uma definição:


destino 
(derivação regressiva de destinar) 

s. m.
1. Combinação de circunstâncias ou de acontecimentos que influem de um modo inelutável. = fado, fortuna, sina, sorte
2. Situação resultante dessa combinação.
3. Emprego, aplicação.
4. Fatalidade.
5. Direcção!.
6. Lugar a que se dirige alguém ou é dirigida alguma coisa.
7. Infrm. Sumiço.
sem destinoao acaso.

Mas vamos analisar isso de forma leiga.
 Destino é para onde você vai. É o lugar ao qual uma pessoa se dirige e eventualmente chega.
 Por exemplo, você sai de casa para ir ao trabalho eu não porque ainda estou procurando e não chega lá porque descobriu que ganhou na loteria. 
Você vai da loteria para o banco e do banco para casa e da sua casa para uma cobertura de frente para o mar.

 Nesse caso, qual era o seu real destino, ir direto trabalhar e perder o prêmio nesse caso uma escolha sua mudou seu destino , ou ir a loteria e ficar rico nesse caso a escolha que você fez foi pré determinada e você não teve nenhum controle sobre os acontecimentos ?

 Difícil responder? Eu diria impossível.
 
Aí é que está o ponto da discussão.  Nós escolhemos no que acreditar ou nossas escolhas já foram feitas e não sabemos?

Hoje eu não posso admitir que tudo que eu faço independe de mim. 
Gostaria de saber o que vocês o que acham sobre isso.
Até a próxima pessoal!

7 comentários:

Kiko Lemos disse...

Hj sei que meu destino sou eu que faço, apenas aprendemos que nosso futuro não depende de forças misticas ao passar por situações, não é o destino que controla nossa vidas e sim nós mesmos. Basta fazer por onde. :)

Laura Brandão disse...

Driele, Cada pessoa cria e modela o seu próprio Destino.

Abraços e tenha um ótimo final de semana!

Camila Monteiro disse...

Bem, acho que esse assunto tem esse monte de discordancia porque algo muito contraditório está envolvido também, que é a religiao!
Dependendo da religiao da pessoa essa crenca muda, algum acreditam fielmente outros discordam com força tb!
Então vc vai ter que ncontrarteu caminho e decidir no que acredita.
Eu acho que existe uma pré-desinacao de algumas coisas mas o livre arbitrio como vc disse pode mudar e muito as coisas.
Enfim, ess é a minha! rsrs
Beijao

Bento Sales disse...

Driele, muito bom seu ensaio!
Concordo contigo e com a Laura: cada um faz seu destino e sua história.
Essa de o destino como fatalidade é cultura da Grécia antiga que ainda influi muitas pessoas hoje.

Abraços!

Paulo Cesar PC- DE TUDO UM POUCO, MINHA OPINIÃO disse...

Driele minha querida, talvez cada um de nós no decorrer de nossa passagem por aqui vá construindo seu destino de acordo com seus atos e seu modo de vida. Enfim, é uma pergunta que as vezes nos intriga. Um beijo grande para você.

Caixa disse...

Vejo as vezes certas pessoas que lutam e não chegam a lugar algum. E outras que simplesmente parecem ser tocadas pela sorte e sem esforço algum são vencedoras.
Nesta hora eu penso em Destino também.
Mas realmente é ruim pensar que não podemos mudar em nada nossas vidas.
Bom tema.

Luiza Assunção disse...

Outro dia, me falaram em destino e até me contaram uma história muito bonita por sinal, a minha amiga falou que os padrinhos casaram por causa do destino mil anos depois de se conhecerem... E, eu falei que no meu caso, eu nao podia e nao vou esperar pelo destino!
Mas, depende do ponto de vista de cada um...

Postar um comentário