Sexta Feira 13 – Um conto de horror

sexta-feira, maio 13, 2011


 Finalmente havia chegado. O dia tão esperado. Helena tinha passado o dia inteiro entusiasmada. E estava na hora.
 Ela saiu de casa com Marcos, seu namorado e foi feliz para o show mais importante de sua vida.
 Era só o evento musical mais esperado da história. Quem estivesse lá poderia se gabar para seus filhos e levar seus netos no próximo. Helena mal podia acreditar na sorte que teve em ganhar esses ingressos na última hora. E bem no dia de seu aniversário! Quem disse que Sexta Feira 13 era um dia ruim para se nascer? Sua sorte nesse momento era incomparável e ela sabia disso.
 Em seu carro, Helena já ia escutando algumas músicas das bandas que sabia que iriam tocar. Só as melhores, é claro. Evanescence, System of a Down, Metalica, Titãs, Guns N’ Roses, Pitty e muito mais. Enfim, tudo para um fã de rock se sentir em casa.
  E rumo a Cidade do Rock eles foram.
 Chegando lá Marcos á chamou para ver uma movimentação estranha num dos portões de acesso, ela estava tão distraída que nem ligou. Ele tinha certeza que tinha visto umas... Mas não. Não podia ser, certamente tinha se enganado.
 Ao finalmente entrar na cidade Helena ficou imediatamente fascinada pela estrutura do show. Era tudo incrível, como havia imaginado!
 Eles correram para o palco principal,o Sunset, para pegarem um lugar bem na frente. Teriam muito tempo para ver o Village, andar na tirolesa e na roda-gigante depois do show.
 A banda que abriu o show foi Iron Maiden e pelo solo de guitarra que introduz a música Helena já sentia as vibrações do rock correndo seu corpo.

 A banda enlouquecia a platéia do palco e todos cantavam juntos. Era o melhor momento de sua vida até agora.
 Quando a música terminou a banda foi embora prometendo voltar com outras clássicas mais tarde. Nada poderia estragar esta noite.

 Fez-se silencio quando a próxima atração estava prestes a entrar. Marcos mais uma vez teve a impressão de ver aquilo que lhe pareceu tão estranho na entrada. Mas diferente da última vez não pode negar o que seus olhos viam. A visão foi aterradora!
 Helena também viu dessa vez. Não teve como não ver. Eles estavam lá. E eram tão medonhos e assustadores ao vivo como jamais havia pensado.
 Helena olhou nos olhos de Marcos, tão petrificado de medo quanto ela. Os dois gritaram, mas não foi de emoção como na última música, foi um grito de medo.

As bestas riam e acenavam para as pessoas do alto do palco. E por mais sinistro que pareça muitos gostaram quando eles entraram!
 Helena e Marcos deram as mãos e fugiram. Abriram caminho aos empurrões entre a multidão. Mal tiveram tempo de reparar que alguns pobres inocentes também corriam, como eles, para as saídas com muito medo do que estava acontecendo.
 Mas, a multidão era densa e por mais que tentassem não conseguiam sair do lugar!

Nos mais modernos telões e amplificadores sonoros do mundo, no festival musical que outrora marcou gerações, dois jovens assistiram um palco que já foi o panteão  do rock mundial ser tomado por:
 Claudia Leite, Rihana, Ivete Sangalo, Restart, Justin Bieber e tantas outras figuras. Não puderam reconhecer todas pois destilaram no palco cores tão fortes que cegavam quem ousava olhar diretamente.
Impotentes frente á força do público ensandecido estes dois jovens tiveram que ficar lá a noite toda, até o fim...

No dia seguinte a administração do evento achou centenas de corpos caídos no local. Mortos? Não, não estavam. Mas o esforço mental feito para escutar aquelas músicas durante toda uma noite deixou, aqueles que resistiram, catatônicos para sempre.
 Os únicos que saíram ilesos foram Helena e Marcos, pois rasgaram suas camisas para tapar os ouvidos.
 Até hoje, quando contam essa historia, eles podem ouvir um “Baby, baby, baby hooo” bem distante em cantos obscuros de suas mentes...

Espero que tenham gostado pessoal.
Só uma pequena história de terror numa sexta feira 13. Normal né[?] 
Até a próxima!

5 comentários:

Paulo Cheng disse...

Eu acho que aconteceria o mesmo comigo se eu fosse ao Rock in Rio e me deparasse com Ivete Sangalo, Cláudia Leite, Beyonce, Pitty, Nx Zero, Restart, Fresno e tantas outras más assombrações da música brazuca e americana.

Ótima estória, bem bolada, parabéns.

Caixa disse...

Nossa que legal.
Você foi ótima agora.
Eu estaria lá caido no chão também.
Gostei muito...Mas muito mesmo.
Bom fim de semana Driele.

Maggie disse...

hahahaha! ri muito! :DD
muito boa!

William disse...

Olá Drielle,
Terror será esse próximo Rock in Rio com as Ivetes Sangalos da vida....brincadeira de mau gosto., que que é isso.
Ainda bem que tive o prazer de assistir o primeiro em 85, com qualidade e bandas de rock de verdade.
Sexta-feira 13? Não acredito nessa bobagem.
Muito obrigado pelas palavras lá no blog, você sempre sensata e de opinião. O neto será um rocker também...Yeah!
Bom final de semana.

Paulo Cheng disse...

Dri, tem duas entrevistas ainda na tua frente, e sempre gosto de deixar um espaço de umas duas semanas entre elas, mas quando se aproximar a sua, mando por antecedência as perguntas, ok? Ai vc me manda seu e-mail para enviá-las.

Postar um comentário