Uma Corrente Que Vale A Pena!

quarta-feira, janeiro 26, 2011





 Vi este texto no blog
Quem poderá nos defender? e pela primeira vez senti vontade de passar uma corrente.
Leiam o texto:

TROQUE 01 PARLAMENTAR POR 344 PROFESSORES 
O salário de 344 professores que ensinam = ao de 1 parlamentar que rouba

Prezado amigo!

Sou professor de Física, de ensino médio de uma escola pública em uma cidade do interior da Bahia e gostaria de expor a você o meu salário bruto mensal: R$650,00
Eu fico com vergonha até de dizer, mas meu salário é R$650,00. Isso mesmo! E olha que eu ganho mais que outros colegas de profissão que não possuem um curso superior como eu e recebem minguados R$440,00. Será que alguém acha que, com um salário assim, a rede de ensino poderá contar com professores competentes e dispostos a ensinar? Não querendo generalizar, pois ainda existem bons professores lecionando, atualmente a regra é essa: O professor faz de conta que dá aula, o aluno faz de conta que aprende, o Governo faz de conta que paga e a escola aprova o aluno mal preparado. Incrível, mas é a pura verdade! Sinceramente, eu leciono porque sou um idealista e atualmente vejo a profissão como um trabalho social. Mas nessa semana, o soco que tomei na boca do estomago do meu idealismo foi duro!
Descobri que um parlamentar brasileiro custa para o país R$10,2 milhões por ano... São os parlamentares mais caros do mundo. O minuto trabalhado aqui custa ao contribuinte R$11.545.
Na Itália, são gastos com parlamentares R$3,9 milhões, na França, pouco mais de R$2,8 milhões, na Espanha, cada parlamentar custa por ano R$850 mil e na vizinha Argentina R$1,3 milhões.


Aos blogueiros que me acompanham peço que passem essa mensagem também!

2 comentários:

disse...

Gostei da atitude!
Vou salvar aqui e postar em breve no meu blog também...
Já tenho quase que um texto pronto sobre o aumento do salários dos nossos pobres parlamentares, e isso vai junto para reforçar.
Beijo

RAMON(ES) disse...

Acho que o problema maior nem é o valor gasto, mas sim o retorno obtido.

Postar um comentário