Desvio Social

domingo, outubro 31, 2010

Por que a sociedade vive presa à um padrão? Nós fazemos a sociedade ou ela é quem nos molda?
 Hoje quero tratar desse assunto.
 Toda a sociedade tem seus padrões, suas medidas, seus modelos. Mas o que acontece quando alguém foge às regras impostas? Como uma pessoa pode viver numa sociedade onde não se adapta?
 Nossa sociedade cria modelos de comportamento aceitável e dentro desses modelos existem limites para dizer se uma pessoa pode ou não ser aceita. E toda vez em que alguém não se encaixa nesse modelo sofre com diversas formas de preconceito e rejeição no meio em que vive.
 Para muitas pessoas crianças e adolescentes principalmente é mais fácil se adaptar ao seu meio social através da cultura imposta modinhas e outras idiotices do tipo do que buscar sua própria identidade. Em muitos casos a necessidade de adaptação é tão grande que a pessoa reprime a sua real personalidade para poder ser aceita ao meio social em que vive e para isso acaba tendo de fazer parte da cultura dominante. A mídia tem bastante poder sobre o comportamento social. Influindo na forma de pensar e agir de certos grupos de novo crianças e adolescentes principalmente de forma brusca.
 É muito fácil hoje em dia as pessoas agirem de formas que eram consideradas ridículas à um tempo coloridos por exemplo só porque está na moda e todos os influenciáveis estão fazendo.
 Homosexuais, roqueiros, pessoas acima ou abaixo do peso e muitos outros tipos de indivíduos sofrem enorme preconceito por não se adaptarem as regras impostas pela sociedade ou ao quadro geral considerado aceitável.
 Na minha opinião é impossível ser feliz sem quebrar algumas regras. O que temos que fazer é parar de avaliar as pessoas à nossa volta e começarmos a avaliar à nós mesmos. É muito mais fácil entender e aceitar as diferenças de cada um do que estar constantemente em conflito com todo o mundo.
 Tendo mostrado meu ponto de vista sobre esse tema deixo vocês com alguns links que achei interessantes e com uma frase. Até a próxima!

 "O mundo em que você vive é um teatro. As pessoas frequentemente representam. Elas se observam o tempo todo, esperando comportamentos previsíveis. Observam seus gestos, suas roupas, suas palavras. A liberdade é uma utopia. A espontaneidade morreu."
        (Augusto Cury)


Não esqueçam de deixar um comentário abaixo e seguir o blog se gostarem!

10 comentários:

P. disse...

excelente post! vce soube dissertar e aproveitar ao máximo o tema. as palavras parecem fluir facilmente em você. muito bom mesmo.

Wally elsissy disse...

Muito bom mesmo!
Concordo com tudo e ainda acrescento algo: se a criança não viver num ambiente familiar muito bem estruturado, sofrerá horrores ao passo que se sentir inadequada e sofrer a pressão imposta pelos padrões da sociedade.

Au Revoir disse...

Tedências ficam presas ao tempo e a nossa sociedade cada vez mais inorgânica,e não-reciclável. As pessoas não são de plástico, mas acho que elas mesmas se esquecem disso.
Querem ser diferentes e acabam todas iguais e estagnadas.

♥JÔ♥ disse...

Quase que por instinto lutamos para sermos aceitos e admirados.
Acho que quando aprendermos a olhar o outro com um pouco mais de respeito, não importando sua opção sexual, seu peso, sua cor ou seu gosto musical...se torne mais fácil vivermos em paz.
Acho que a palavra é essa RESPEITO!
Não sou obrigada a concordar nem amar ninguém,mas respeitar ao outro enquanto meu semelhante, deveria ser uma obrigação!
É isso que falta para que o ser humano se torne um pouquinho mais humano!
Obrigada por seguir comigo no "Lágrimas".
É uma honra poder contar contigo por lá!
Forte abraço e PARABÉNS pelo blog
Sigo-te também =)

Humor Negro sem Censura disse...

Minha resposta é uma só.
Não faça o q os outros 'acham correto', faça o q vc acha correto.
Nunk vá pelo q os outros dizem ou falam.
Abraços.

Martha Alcantara disse...

Olá, adorei o post :)
O certo é: "Nós fizermos e criamos a sociedade, agora ela nos comanda para uma só direção"
Acredite, em tempos de hoje o homem não acredita mais em si ou em todos a sua volta e faz com que isso o atormente a vida toda!
Vim agradece-la(o) pela sua visita ao meu blog, adorei aqui! Continue assim, você vai longe ;)
Volte sempre :*

Ferreirinha disse...

certinho, sem tirar nem por...
me segue, q to te seguindo, fmz?:

http://blog-do-ferreirinha.blogspot.com/

Francorebel disse...

Retribuindo o comentário... bem, a sociedade é a merda que construímos a cada dia, e que não mudamos porque queremos acumular todo o dinheiro existente em seus intestinos fétidos... não abrimos mão dessa porcaria toda, não queremos libertação, mas aprisionamento, de um modo geral.... os que fogem ao padrão tem um caminho mais difícil, pela mesma merda, infelizmente....

Grande post, gostei, concordo com o autor do texto!!

Abraços!!!

F.

Thaysa Aguiar disse...

Blog muito bom, adorei \o/
Seguindo, segue o meu? *-------------*

www.deinvernoaverao.blogspot.com
Beijos :D

Pensou, quem? disse...

Concordo
Detesto os maleditos padrões.
Minha única dúvida é sobre de quem é a culpa. Acreditam ser da mídia tão massiva e opressora, mas tenho uma leve tendência à discordar disto. Não vejo o motivo estampado de seguirem as tendências da mídia. Seguem apenas pois são estúpidos, sem senso próprio. Qualquer um com o mínimo senso de educação e personalidade consegue distinguir-se deste maldito senso comum.

Abraços \o

Postar um comentário